PT promete pressão da bancada na CPI da Merenda da Assembleia

Na última quarta-feira (25), a Assembleia Legislativa votou o Projeto de Resolução que autoriza a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar a máfia da merenda no estado de São Paulo. Na ocasião, o líder da bancada petista, José Zico Prado, comemorou o primeiro passo dado e anunciou que agora vai brigar por espaço na comissão.

Segundo Zico, os governistas já manobraram para restringir a participação petista na comissão que poderia ter até 13 integrantes, mas só terá 9. “A gente tem que estar atento. Essa pode se tornar uma CPI chapa branca. Eles têm restringido a bancada do PT já na questão numérica”, frisou o deputado.

O líder da bancada assegurou que, entre os 9 integrantes, o PT deve ter no mínimo um representante titular e um suplente e que ainda vai brigar por mais representação.

Ele ainda anunciou que durante reunião da bancada ficou acertado que os 14 deputados do PT devem acompanhar as sessões e trabalhos da comissão. “Essa CPI vai ser acompanhada por toda a bancada”, garantiu o líder.

Zico avalia que se não houver pressão popular, a CPI da merenda já nasce morta. “Se não tiver pressão da sociedade lá fora não vai dar resultado nenhum essa CPI. Ela tem que ser acompanhada pelos estudantes, pela população e por todos aqueles que querem um ensino de qualidade no Estado”, disse.

O deputado petista enfatizou que a bancada está vigilante para as manobras da base de Alckmin e denunciou que os governistas podem tentar mudar o foco da investigação. “Quanto mais se colocar penduricalho nesta CPI, mais você vai desviar o foco. O foco tem que ser o Palácio dos Bandeirantes e a Assembleia”, ressaltou.