Santa Casa de Jaú pode se tornar referência em transplante de tecidos no Interior de São Paulo

A Santa Casa de Jaú está pronta para realização de transplantes de tecidos. A unidade hospitalar  obteve o credenciamento junto ao Ministério da Saúde. “Este credenciamento abre a possibilidade de virarmos referência na região e até no Interior de São Paulo, para estes procedimentos, já que a maioria dos hospitais não possui tal credenciamento”, ressalta Ricardo Cury, o médico ortopedista e traumatologista  responsável técnico pela retirada e transplantes musculoesqueléticos.

Ele explica que a fase seguinte é de agendamento de cirurgias que tiverem indicação para utilização de banco de tecidos. Cury revela que o primeiro transplante já está programado com indicação para utilização de enxerto de tecidos, restando a autorização do convênio médico do paciente.

A Portaria da Secretaria de Atenção à Saúde, órgão vinculado ao Ministério da Saúde, foi publicada  dia 6 de junho, autorizando o credenciamento da Santa Casa de Jaú para realizar os procedimentos.

No final do mês de abril, a instituição filantrópica havia pleiteado a realização dos procedimentos e recebeu visita de inspeção de representante da secretaria federal. Na época todas as instalações inspecionadas foram aprovadas.

Além do credenciamento da instituição, a Portaria da Secretaria de Atenção à Saúde traz também o credenciamento da equipe médica, comandada por Cury. 

O credenciamento proporcionará uma nova opção de técnica cirúrgica, que traz mais conforto ao paciente. Casos de trocas de próteses ortopédicas, que se faz necessário preenchimento ósseo, em vez de tirar do próprio paciente, pode-se fazer o procedimento de enxerto homólogo – quando o osso ou tecido é de um doador cadáver. Outras indicações cirúrgicas para uso de tecidos musculoesqueléticos, como rompimento de ligamento de joelho, menisco e tendões, a Santa Casa estaria autorizada a usar esta mesma técnica.

 

Anúncios