Milhares pedem o Fora Temer pelo Brasil: Em SP são 60 mil

Mobilização ampla
A declaração na rede social da Frente Povo Sem Medo mostra a disposição da população que lotou as ruas do Brasil contra o golpe e pela deposição do interino Michel Temer. Junto à tradicional militância da esquerda somaram-se segmentos que não tem vínculo com o movimento social. Famílias, crianças, pessoas com deficiência e terceira idade se aliaram às entidades do movimento estudantil, como a União da Juventude Socialista e ao movimento de trabalhadores, entre eles a Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), com grande número de militantes. O vereador Jamil Murad (PCdoB), os deputados Luiza Erundina e Ivan Valente, ambos do PSOL, o senador Lindberg Farias (PT) e o ex-senador Eduardo Suplicy participaram do ato no Largo da Batata.

O povo deve decidir
Guilherme Boulos, integrante da Frente Povo Sem medo afirmou que a mobilização é pelo Fora Temer, em desfesa dos direitos ameaçados e para defender que o povo seja consultado sobre como sair da crise neste momento. “Não precisou nem dois meses para que as máscaras caíssem e as razões do golpe fossem expostas em praça pública”, lembrou Boulos. “Que o povo seja convocado a decidir que fim quer para a crise política”, defendeu. Movimento pró-Temer também realizaram atos em algumas cidades, entre elas, Curitiba, onde um grupo desses manifestantes inssultou a atriz Letícia Sabatella, que teve que ser escoltada pela Polícia Militar.

Anúncios