Corrupto: Temer não pode sonhar com candidatura porque é inelegível

Depois que Rodrigo Maia (DEM-RJ) lançou o projeto “Temer 2018”, o procurador José Carlos Bonilha, fez um importante alerta na coluna de Mônica Bergamo. “O Ministério Público pretende impugnar a candidatura de Michel Temer se ele se candidatar a presidente em 2018. A afirmação é do promotor paulista José Carlos Bonilha, autor da ação que condenou o presidente interino por doações acima do limite legal na campanha eleitoral de 2014”, escreveu a jornalista.

Bonilha diz que Temer é ‘potencialmente inelegível’ por ter sido condenado em segunda instância, enquadrando-se na Lei da Ficha Limpa. A Justiça determinou o pagamento de multa de R$ 80 mil. Mas, segundo o promotor, o desembolso do dinheiro ‘não o exime de ficar inelegível por oito anos'”.

Ou seja: mesmo que quisesse ou que tivesse voto para disputar uma eventual reeleição, Temer estaria fora do jogo.

Anúncios