Juristas apoiam Lula em ação contra Moro na ONU

Na última segunda-feira (1), o presidente do Superior Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowsky, recebeu um abaixo-assinado em apoio à decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de recorrer ao Comitê de Direitos Humanos da ONU.

O documento é assinado por procuradores, advogados e professores de Direito. Entre eles, o  desembargador aposentado do Tribunal Regional da 4º Região, Manoel Lauro Volkmer, assessor direto de Teori Zavascki ministro do STF.

Em sua ação na ONU, Lula questiona o “abuso de poder” do juiz Sérgio Moro, que conduz as investigações da “Operação Lava-Jato”. Os juristas que assinam o documento concordam com o ex-presidente da República.

“Algumas ações tomadas contra Lula, especialmente pelo juiz federal Sérgio Moro, demonstram claramente o viés parcial e autoritário das medidas que atentaram contra os direitos fundamentais, dele Lula, de seus familiares e até mesmo de seus advogados de defesa”, afirma o documento assinado pelos juristas.

Ainda no texto, o coletivo reconhece que parte da perseguição se deve ao fato de que “as elites e a oligarquia” nunca superaram a “ascensão da esquerda ao poder.”

Anúncios