Dilma encontra militância em SP

Na semana que o julgamento final do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff será votado no Senado, movimentos sociais organizam uma série de atividades para denunciar o golpe de Estado e o descontentamento da população brasileira com o governo ilegítimo de Michel Temer. Para prestar solidariedade à Dilma e fazer a defesa da democracia, entidades ligados à Frente Brasil Popular mobilizam um encontro com a presidenta nesta terça-feira (23), na capital paulista.

O Senado irá julgar a presidenta Dilma Rousseff nesta quinta-feira (25) pelo crime de responsabilidade fiscal, argumento que já foi desconstruído por juristas, políticos, entidades nacionais e internacionais, além de grande parcela da população brasileira que denuncia o golpe político em curso no país.

O ato político em São Paulo contará com o apoio de intelectuais, personalidades, partidos políticos e lideranças populares, que rechaçam o contexto político que o país vive e prestam apoio à presidenta. Além disso, será denunciado no local a agenda neoliberal imposta por Temer, que retira conquistas sociais históricas e causa um retrocesso sem precedentes à classe trabalhadora, além de ferir a soberania brasileira.

Além do ato que ocorrerá em São Paulo em apoio à presidenta em São Paulo, um acampamento já está sendo montado em Brasília, concentrando dezenas de entidades dos movimentos sociais para marchar nesta quinta-feira (24) rumo ao Senado. Ocorrerão também manifestações em defesa da presidenta em outras cidades do país.

Serviço: 
“Ato com Dilma em Defesa da Democracia e dos Direitos”
Local: Casa de Portugal, Avenida Liberdade 602, São Paulo, Capital.
Horário: 18h

Clique aqui e confirme presença nas redes

Anúncios