Empresa que não pagou reajuste dos calçadistas tem que pagar retroativo a 1º de julho

Pagamento retroativo à data-base de 1º de julho foi assegurado na negociação salarial

A virada do mês chegou e aproxima-se a data do pagamento. O trabalhador (a) calçadista deve ficar atento (a) para os valores recebidos até o quinto dia útil de setembro. Caso a empresa não tenha pago salários e cesta básica em agosto com os aumentos, terá que fazer em setembro e com valores retroativos a julho.

A data-base dos calçadistas de Jaú é 1º de julho e o pagamento retroativo ficou estabelecido nas negociações da Campanha Salarial Unificada 2016 entre o Sindicato da Indústria de Calçados de Jaú (Sindicaçados Jaú) e o Sindicato dos Trabalhadores Calçadistas de Jaú.

“O calçadista precisa ficar atento aos valores recebidos no pagamento a ser feito nos próximos dias”, alerta Miro Jacintho, presidente do Sindicato.

Nova convenção

No dia 22 de agosto foi assinada a nova Convenção Coletiva de Trabalho dos calçadistas que define reposição de 9,49% de inflação nos salários a partir de 1º de julho. Aumento de 12,49% no cartão alimentação e  cartão vale cesta, também a partir de 1º de julho. Portanto um aumento real na cesta de 3% em relação à inflação de 9,49%.

A Convenção também assegura o fim do banco de horas em todas as empresas. E o piso salarial para o calçadista de R$ 1.000,00, entre outros benefícios.

A campanha salarial de 2016 do Sindicato dos Trabalhadores Calçadista de Jaú integra a Campanha Salarial Unificada da CNTRV/CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo do Vestuário da CUT), fortalecendo as negociações do setor calçadista em todo o Brasil.