Senador admite que votou no impeachment mesmo sabendo que não há crime

Depois da sessão do Senado que aprovou o impeachment de Dilma Rousseff hoje (31), o PT criou uma página no Facebook em defesa de Dilma, com o título “A História fará Justiça”.

Na página, divulgou há pouco um vídeo com entrevista do senador Acir Gurgacz (PDT-RO) em que ele admite que não há crime de responsabilidade de Dilma, mas destaca que mesmo assim votou pelo impeachment. Gurgacz estava entre os parlamentares que ficaram indecisos até o último minuto.

“Foi muito difícil fazer essa decisão?”, pergunta a repórter, ao que ele responde: “Não foi fácil, é uma decisão difícil, porque é uma decisão que impacta no nosso país. Nós temos a convicção de que não há crime de responsabilidade fiscal nesse processo, mas falta governabilidade e a volta da presidenta neste momento poderia causar um transtorno ainda maior para a economia brasileira. Portanto, nós entendemos que para o bem do Brasil, através da vontade popular, principalmente da população do estado de Rondônia que nos pedia para que votasse a favor do impeachment”.

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fpt.brasil%2Fvideos%2F1118257761593931%2F&show_text=1&width=560

Anúncios