Jorge Viana pode barrar votação de PEC 55 no Senado

Substituto imediato de Renan Calheiros (PMDB) na presidência do Senado, o senador Jorge Viana (PT) avisou ao peemedebistas que não deve manter na agenda do Congresso a votação da PEC 55, conhecida como “PEC da morte”.

Está prevista na agenda do Senado a votação do texto do projeto em segundo turno para o próximo dia 13. Viana só poderá interferir na tramitação caso o plenário do STF confirme o afastamento do presidente do Congresso, Renan Calheiros.

Segundo o jornal Folha de SP, Viana informou sua decisão ao PMDB em reunião com Renan Calheiros, realizada logo após a liminar do ministro Marco Aurélio Mello que afastou o peemedebista do cargo.

Jorge Viana deve aguardar a decisão final do plenário do STF, que deve analisar a liminar de Mello na próxima quarta-feira (07), para anunciar sua decisão de barrar a votação da PEC 55.

Ainda na noite de ontem, o senador petista afirmou que o país atravessa uma “crise institucional gravíssima” e não quis comentar com a imprensa possíveis medidas que adotaria caso assuma a presidência do Senado.

Renan Calheiros pode ser afasto por um pedido da Rede Sustentabildiade, se apoiando em uma denúncia na qual o peemedebista é réu por supostamente ter recebido propina de empreiteiras para pagamento de despesas pessoais.

Anúncios