Indústria Calçadista de Jaú traz boas perspectivas de vendas da Couromoda

Feira de calçados demonstra retomada de produção com 1,2 milhão de dólares em compras em 4 dias

 

A 44ª edição da Couromoda projeta um  2017 melhor para as finanças da indústria do calçado com aquecimento das compras do varejo. Entre cerca de mil expositores na Couromoda, 12 mostraram o produto feito pelos trabalhadores calçadistas de Jaú para apreciação e compra de 35 mil representantes de empresas e 2,5 mil importadores.  A feira ocorreu de 15 a 18 de janeiro, no Expo Center Norte, em São Paulo, expondo a coleção outono- inverno para este ano.

Conferindo o ambiente de negócios da Couromoda, terça (17), o diretor do Sindicato Calçadista Flávio Coutinho, representando os diretores na feira, sentiu o clima positivo em conversa com fabricantes de Jaú. Flávio comenta que, segundo o dono da empresa jauense Santa Flor, o movimento foi bom, porém os pedidos foram pequenos. “Dizem que apesar da crise que o Brasil está passando estão esperançosos”, acrescenta Flávio.

 

Retomada

Os números da Couromoda 2017 demonstram efetivamente que o ano será de retomada de vendas para a indústria calçadista brasileira. Conforme dados da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), nos 4 dias de exposição, os importadores fecharam US$ 362 mil em negócios. Já os negócios alinhavados no evento ultrapassam US$ 820 mil, totalizando quase US$ 1,2 milhão em compras realizadas em virtude da Couromoda.

Os sinais são claros como indica a taxa de ocupação para a próxima edição.  O diretor da Couromoda, Jeferson Santos, comemora a taxa de 70% de renovação de expositores para 2018, quando acredita no crescimento de 10% a 12% no espaço ocupado para o próximo ano.

 

 

Anúncios