Neste 8 de março, as ruas de Jaú estavam quase caladas

Sindicato dos Calçadistas foi o único a ir às ruas para esclarecer o povo sobre a Reforma da Previdência

 

Por: Redação STICJ

 

Em centenas de cidades, nos quatro cantos do país, este 8 de março foi um dia de luta contra a Reforma da Previdência. A PEC 287  atingirá a todos, mas será ainda mais perversa com as mulheres que terão idade mínima para aposentadoria igual a dos homens: 65 anos.

O governo está propondo uma série de medidas que irão aumentar a desigualdade entre homens e mulheres. “Além da Reforma da Previdência, que está em trâmite no Congresso, Temer já conseguiu a aprovação do congelamento, pelos próximos 20 anos, dos investimentos em saúde e educação, dois dos setores públicos mais importantes para os pobres.  A Reforma Trabalhista que o governo está propondo vai aumentar a carga horária e diminuir os salários, acabando com as folgas e férias remuneradas, décimo terceiro salário e outros benefícios conquistados com muita luta pelos trabalhadores e trabalhadoras ao longo da história”, frisa Miro Jacintho, presidente do Sindicato dos Calçadistas de Jaú.

Mas os trabalhadores e os sindicatos de Jaú ainda não acordaram. “Hoje, Dia Internacional da Mulher, que é um dia de luta, o Sindicato dos Calçadistas foi o único a sair nas ruas e nas fábricas para dialogar com os trabalhadores. Fomos a única voz explicando para a população que a Reforma da Previdência vai acabar com a aposentadoria. As entidades sindicais de Jaú precisam sair às ruas e cumprir o papel de representar, informar e mobilizar os trabalhadores. Nossos direitos estão sendo destruídos, mas as pessoas permanecem acomodadas”, lamenta Jacintho.

Ações contra a Reforma da Previdência

O Sindicato dos Calçadistas de Jaú está realizando uma série de ações para informar a população sobre os perigos da Reforma da Previdência proposta por Michel Temer. “Estamos com uma peça publicitária num telão digital e passamos os últimos dias coletando assinaturas contra a Reforma da Previdência. O abaixo-assinado será entregue ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (Democratas) no dia 14 de março. Produzimos um jornal explicativo para os calçadistas e em breve implementaremos outras ações com objetivo de fazer com que todos os jauenses tenham conhecimento dos prejuízos que sofrerão caso a PEC 287 (Reforma Previdenciária) seja aprovada pelo Congresso”, aponta Jacintho.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s