Presidente da Câmara recebe 100 mil assinaturas contra a PEC da Previdência

Ramo vestuário participou da coleta e da entrega do abaixo-assinado

Lideranças do Macrossetor da Indústria a CUT se reuniram na manhã desta terça-feira, 14, com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (Democratas), em seu gabinete em Brasília. Participaram do encontro representantes dos ramos vestuário, químico, metalúrgico,  alimentação e construção civil/mobiliário. O Secretário Geral da CUT, Sérgio Nobre, também esteve presente.

As entidades protocolaram cerca de 100 mil assinaturas de trabalhadores e trabalhadoras de todas as regiões do país, que são contrários à PEC 287. Maia foi informado que a coleta de assinaturas prosseguirá.  “Esta Reforma é uma injustiça contra as mulheres em todos os seus pontos, mas essencialmente na proposta de criação da idade mínima de 65 anos para homens e mulheres”, apontou Cida Trajano, presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores/as do Ramo Vestuário da CUT (CNTRV). A entidade contou ainda com a participação de seu vice-presidente, João Batista Xavier.

Maia assumiu o compromisso em encaminhar o documento do Macrossetor da Indústria da CUT aos líderes dos partidos e disse que quer dialogar com o movimento sindical sobre a terceirização e o PL da reforma trabalhista.

Na avaliação dos sindicalistas, o encontro com o presidente da Câmara dos Deputados foi importante para reafirmar o descontentamento da classe trabalhadora com as reformas trabalhista e da Previdência. “Vamos continuar a mobilizar os trabalhadores para barrar qualquer retrocesso. Nesta quarta-feira, 15, nas ruas, haverá mais uma etapa desta luta, com as paralisações e manifestações contra a mudança nas aposentadorias. Não vamos sossegar enquanto não derrotarmos a proposta do governo golpista”, avisou Paulo Cayres, presidente da CNM/CUT na saída do encontro com Maia.Âncora

Agradecimento

Em nota divulgada nas redes sociais para o Ramo Vestuário da CUT, Cida Trajano agradeceu o empenho das direções sindicais na coleta das assinaturas e pede para que as entidades continuem trabalhando o abaixo-assinado. “Quero parabenizar e agradecer o empenho de todos e todas nesta jornada de luta, pois a garra e a coragem de cada um e cada uma de vocês tem contribuído muito na organização da classe trabalhadora e na resistência dos ataques aos direitos trabalhistas. Meu muito obrigado a todos e todas”, expressa Trajano.

Interna Matéria Rodrigo Maia.jpg

Anúncios