Campanha Salarial: Em primeira rodada de negociações, lideranças patronais não aparecem

No lugar de diretores, sindicato patronal envia pessoas contratadas para travar negociações

 

– Redação STICJ – Na primeira rodada das negociações salariais, realizada na tarde desta sexta-feira, 23, a postura do SINDICALÇADOS, que representa os empresários, foi – no mínimo – constrangedora. Com objetivo claro de travar as reivindicações dos trabalhadores, a direção do sindicato patronal não apareceu na reunião, deixando a cargo de duas pessoas estranhas ao corpo diretivo da entidade a condução das negociações.

O resultado não poderia ter sido pior. Os “negociadores” enviados pelo presidente do sindicato patronal, Caetano Bianco Neto, demonstraram total desconhecimento da realidade da categoria e até mesmo do cotidiano das empresas em Jaú. “O sindicato patronal começou muito mal as negociações. Os trabalhadores estão pedindo muito pouco e todas as reivindicações são coerentes.  Mesmo assim não conseguimos avançar em nenhum ponto. Essa postura do sindicato patronal pode levar ao travamento das negociações e as consequências disso não será boa para nenhum lado”, avalia Flávio Coutinho, dirigente do Sindicato dos Calçadistas.

A rodada de negociações  ficou agendada para o dia 07 de julho, às 15 horas.

Estratégia dos “patrões de Jaú” não é novidade

Terceirizar as negociações salariais não é novidade no mundo sindical, mas é uma estratégia que quase sempre termina em prejuízos para os patrões, pois com a pauta travada resta aos trabalhadores os recursos mais radicais como paralisações e greves. “Fora a cesta-básica, a convenção coletiva dos calçadistas de Jaú não tem nenhum benefício que não esteja previsto em lei. Os patrões estão apostando alto na ideia de que “calçadista não faz greve”. Podem cair do cavalo caso a negociações continuem no ritmo de hoje”, avalia Miro Jacintho, presidente do Sindicato dos Calçadistas.

Reivindicações

A categoria pede a reposição integral da inflação do período correspondente aos últimos 12 meses e aumento real de 5%, além de aumento na cesta básica e criação de novos benefícios. Confira:

Card reivindicações para pag. 3

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s