Em “rodada esquisita” de negociações, patrões oferecem migalhas na cesta básica e não avançam no índice

Sem nenhuma proposta de avanço, Sindicato Patronal se utiliza de táticas para dar “canseira” nos trabalhadores

 

Seiscentos quilômetros rodados por uma migalha de R$ 2,00 na cesta básica: isso porque o Sindicato Patronal transferiu as negociações salarias para uma sala na sede da Fiesp, na cidade de São Paulo. “É uma tática ridícula. Uma viagem de ida e volta de São Paulo tem um percurso de mais de 600 quilômetros. O Sindicato Patronal só pode estar de brincadeira”, aponta Miro Jacintho, presidente do Sindicato dos Trabalhadores.

Migalhas

Na última rodada de negociações, realizada em Jaú, no dia 7 de julho, os patrões ofereceram uma cesta básica de R$ 168,00 para quem não tiver faltas, cinco reais a mais da atual. Nas negociações desta quinta-feira, dia 27, eles aumentaram a oferta em míseros R$ 2,00. Além disso, não querem conceder nenhum centavo de aumento real para os trabalhadores/as que ganham além do piso.

O Sindicato rejeitou a proposta, pois os trabalhadores reivindicam uma cesta básica no valor de R$ 220,00, independente de faltas.

A próxima reunião está agendada para o dia 4 de agosto, em Jaú.

Card reivindicações para pag. 3

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s