PIS: se aprovada, proposta de Bolsonaro fará com que os calçadistas de Jaú deixem de receber o benefício

Nesta semana vazou uma proposta preliminar da Reforma da Previdência do governo Jair Bolsonaro (PSL). Além de estabelecer idade mínima de 65 anos para ambos os sexos, tempo mínimo de contribuição de 40 anos para aposentadoria integral e possibilidade do valor dos benefícios pagos pelo INSS serem menores que o salário mínimo, o governo propõe ainda que o PIS seja pago apenas para trabalhadores com renda mensal de até 1 salário mínimo.

Proposta atinge calçadistas

Como o piso salarial dos trabalhadores calçadistas é maior que o salário mínimo, a proposta de Bolsonaro, se confirmada e aprovada pelo Congresso, vai impossibilitar que a categoria receba o PIS.

Injustiça

Para o presidente do Sindicato, Miro Jacintho, a proposta é extremamente injusta. “Vai afetar as categorias cujos sindicatos conquistaram um melhor piso salarial. Atualmente, recebem o PIS que ganha até 2 salários mínimos, o que fzz com que grande parte dos calçadistas recebam o benefício. Se a proposta de Bolsonaro for aprovada, será uma tremenda injustiça”, analisa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s